Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Next

2018 promete alavancar a carreira do cantor pop Julian Campos

NextMag 28/02/2018 INTERVIEW Nenhum Comentário
2018 promete alavancar a carreira do cantor pop Julian Campos

Sorte, Acaso ou Tanto Faz – primeiro EP do artista – já está disponível nos principais serviços de streaming, mas é o desenho que ilustra a capa de seu álbum, feito à mão, que conta parte de sua história.

Novos ídolos para um novo ano. A carreira do jovem compositor Julian Campos, 26, ganhou destaque na contramão dos arrojados investimentos computados pelo concorrido mercado musical em 2017. Disposto a realizar o sonho de propagar suas canções autorais e sem recursos para investir nesse projeto de vida, Julian apostou suas fichas num financiamento coletivo para gravar seu primeiro EP, que destaca cinco músicas próprias. Na ferramenta online, o texto redigido pelo artista pedia ajuda para transformar poesias despretensiosas em um CD para espalhar amor pelo mundo. Apesar de obter um saldo positivo, o resultado não foi suficiente para arcar com todas as despesas, mas o dinheiro arrecadado foi direcionado para comprar equipamentos profissionais.

 

É mérito de Julian Campos o trabalho de produção, gravação e arranjos – com a indispensável e valiosa ajuda dos amigos Yuri Bertozzi e Vinícius Rossi. No entanto, a ´cereja do bolo´, que garantiu a visibilidade de seu trabalho na imprensa – assim como novos fãs nas redes sociais – foi o desenho da capa do álbum, cuidadosamente feito à mão pelo próprio artista. Nos últimos meses, a imprensa vem chancelando o trabalho de Julian com espaços para entrevistas em sites de notícias, rádios e programas locais de TV´s para reforçar que o detalhe do trabalho manual, além de contar parte de sua história, tem feito toda a diferença para conquistar novos admiradores.

Autenticidade

Feito com todo carinho pra você é o recado escrito à próprio punho por Julian, na capa de seu primeiro álbum, batizado de Sorte, Acaso ou tanto faz. Sem condições de investir numa produção profissional, com o uso de canetinhas coloridas, o artista firmou seu traço e ganhou o coração de seu público. “Observando a indústria de entretenimento, entendo que o público busca uma identificação com os artistas, por isso tive a ideia de desenhar a capa do meu EP, feita de papel reciclado. Gasto cerca de 20 minutos para reproduzir, em cada capa, os símbolos que representam as cinco músicas gravadas, que remetem às situações vividas no início de minha vida musical, que ganhou força em Minas Gerais”, comenta.

História de vida

Julian se define como avesso a tudo que é comum. Segundo a letra de uma de suas músicas, …’nada nessa história soa igual a tantas outras que te contam no final’. A relação do cantor com a música começou aos seis anos de idade, quando iniciou os estudos de violão, mas somente há cinco se dedica à carreira, que já soma mais de 80 composições registradas. O cantor é natural de São Paulo, onde se formou em Administração de Empresas, mas tem um carinho especial por Minas Gerais. Foi na Cidade de Pouso Alegre, onde morou por dez anos, que cursou Conservatório. “Já toquei em bandas de rock, aprendi a tocar guitarra, mas não me encontrei musicalmente nesse cenário. Sempre compus pensando em cantar e o curso de canto lírico me impulsionou nesse propósito de me expressar mais e melhor”, observa.

Hoje o estilo musical de Julian Campos mistura POP, MPB e o que popularizou-se como ´sofrência’. “Mas se for para me encaixar em alguma categoria eu diria que meu trabalho é pop”. Desse EP, três canções foram compostas em Minas Gerais e muito da inspiração veio das reflexões entre as muitas caronas que Julian pegou para fazer o trajeto de Alfenas, onde cursava conservatório, para Pouso Alegre, onde fazia faxina para pagar os estudos. “Minha mãe hoje mora em Pouso Alegre, então minha conexão com a cidade continua sendo forte. Cheguei a compor uma música que enaltece esse empenho de pedir carona e fazer faxina para me manter, mas essa faixa não faz parte desse EP”, adianta.

Conectado

Em sua página no Facebook, o hit Seu Olhar computou mais de 130 mil visualizações, mas segundo Julian, seu público apontou a canção Simpatia como música de trabalho. A letra trata de temas universais como amor platônico e conquista. É uma música fácil de cantar, que tem perguntas e respostas e mexe com o universo feminino. “O público dita as regras. Deixo para eles definirem os rumos da minha carreira. Já identifiquei que os seguidores costumam sinalizar o que gostam de ouvir”, completa. O EP traz ainda as faixas: O seu melhor sorriso, Qual será o nome dela e Minha saudade tem seu nome.

E por falar em divulgação espontânea, Julian contou com o apoio de um amigo para gravar o clipe da música Deixa Estar – disponível em seu canal do Youtube. ‘Convidamos alguns amigos e também desconhecidos para participar. Era pré-carnaval e todos ficaram animados em participar da empreitada filmada em estúdio”, conta. Atualmente, Julian Campos, agora agenciado por um jovem investidor de São Paulo, o publicitário e empresário João F. Saddock, se dedica à produção dos clipes das demais músicas e comemora a nova fase, que também marca seu ingresso nas principais plataformas de streaming, como Spotify, Deezer e iTunes.

Para quem gosta de surpreender ao presentear, o EP de Julian Campos custa R$ 15 e pode ser solicitado pela página do cantor no Facebook. Lá também é possível conferir as versões que o artista cria de faixas de músicos consagrados e hits do momento. “Parece um paradoxo lançar um EP num mundo cada vez mais digital, mas acredito que as pessoas ainda querem algo em que possam tocar”, ressalta.

 

Serviço:

Julian Campos

Saiba mais pelos canais:

https://www.instagram.com/juliancamposoficial

http://www.facebook.com/julian.campos

https://open.spotify.com/artist/3Z6hZbspAZW7MdhWQTAhiR

http://www.deezer.com/br/album/53154792

https://itunes.apple.com/us/artist/julian-campos/469637714

Like this Article? Share it!

Leave A Response